É assim que Deus nos ama!

17out16
agradecer-2

Há pessoas que questionam a nossa fé por causa das nossas circunstâncias, problemas e adversidades. Elas pensam que crer em Deus é uma espécie de seguro com cobertura total contra as dores e dificuldades da vida. Elas escolheram ter uma crendice e não uma fé.

E como os religiosos do tempo de Jesus passavam debaixo da cruz e falavam suas tolices, eles olham para nossas vidas e dizem: “Se Deus ama você, que o livre agora!”

Mas só mesmo alguém que nunca contemplou o Deus feito homem ensangüentado na cruz pode falar algo assim. Só mesmo quem nunca conheceu a graça de Jesus pode acreditar numa coisa tão mesquinha quanto esta.

Deus provou Seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores (Romanos 5:8). Ele não esperou que nós acertássemos a nossa vida primeiro, não esperou uma promessa de mudança de comportamento, não esperou, absolutamente, nada! Ele se entregou! Como escreveu o autor Max Lucado: Ele escolheu os cravos! Abraçou a cruz!

E o mais incrível é que não há sacrifícios que Ele nos peça em troca; porque o Sacrifício dos sacrifícios foi Ele mesmo quem ofereceu: sua própria vida entregue na cruz.

Não há trocas a serem feitas, porque a grande troca já foi feita: Deus fez Jesus pecado por nós, para que nele sejamos feitos justiça de Deus (2 Coríntios 5:21). A dívida que tínhamos e que constava de ordenanças que havíamos quebrado, já foi cancelada de uma vez por todas (Colossenses 2:14).

Do alto da cruz, em meio a gemidos, dor, suor e sangue, Jesus bradou: “Está consumado”! Está feito! Está pago!

Nenhuma circunstância da vida, nenhuma ação do adversário, nenhuma palavra falada contra nós, nenhuma prisão, enfermidade, dificuldade financeira ou calamidade podem nos separar deste amor invencível de Deus. Seu amor é maior que todas as nossas fraquezas, deslizes, quedas, dúvidas, conflitos, doenças, medos, angústias, culpas ou crises.

Eu sei que não é isso que muitos pensam, mas é isso que Jesus mostrou do alto daquela cruz. Um amor avassalador e além de toda e qualquer compreensão, um amor além de todas as coisas que qualquer ser humano jamais tenha presenciado ou provado, um amor absolutamente incontrolável e invencível.

A cruz é a prova final e total de que Deus me ama. A cruz é a prova que nada, absolutamente nada, pode me separar de Seu amor. A cruz é o fim de toda a inimizade.

Deus estava em Cristo, reconciliando consigo os homens, não lhes atribuindo os seus pecados e nos confiou a palavra da reconciliação (2 Coríntios 5:19).

Talvez, alguns de nós tenhamos medo de sermos tão amados assim. Porque como vamos retribuir a isso? E se nós falharmos? E se não pudermos corresponder a tão grande amor? É difícil administrar isso.

Para nós é muito mais fácil ter que merecer, poder pagar, ter como calcular créditos e débitos na nossa “continha” com Deus.

Nós não queremos dever nada a ninguém. Nós queremos merecer tudo. Nós queremos “justiça”. Mas um amor como o dele desmonta todos os meus esquemas, simplesmente, porque eu não tenho como merecê-lo, conquistá-lo, retribuir na mesma medida ou pagar por ele. É grande demais, incondicional demais. É, completamente, incontrolável e incomparável. Não existe nada neste mundo que possa ser comparado ao amor de Deus que foi demonstrado por Jesus entregando a Sua vida em seu e em meu lugar.

Mas é assim que Deus nos ama.

Ele ama os ingratos, os imperfeitos, os maus, os quebrados, os doentes, os pobres, os aflitos, os quebrados, os infelizes e aqueles que todos odeiam. Ele ama os que não tem nenhuma chance de retribuir este amor.

O amor de Deus é o amor que vai me buscar no mais alto céu ou no mais profundo abismo. Um amor que me ama em meio a todas as minhas lutas, angústias, depressões, medos, crises e fracassos. E é esse amor que me cura, é esse amor que me restaura, é esse amor que me perdoa, é esse amor que me dá esperança: o amor de Deus.

É este amor que nos chama a ir a Jesus e a segui-Lo todos os dias de minha vida e por toda a eternidade. É este amor que nos convida a nos arrependermos, mudarmos de mente e crermos em Jesus. É este amor que nos consola em nossa angústia. É este amor que nos segura pela mão. É este amor que ouve o clamor mais profundo do nosso coração.

Não importa quem você é, nem onde você está: é assim que Deus te ama!

Pense sobre isto.

Paulo Cardoso

Visite a nossa página na internet: http://www.encontrocomavida.com.br

Se quiser, você pode nos ouvir pela rádio 93FM (RJ), todos os domingos, às 22:30 horas. Se quiser ouvir online, acesse no dia e hora do programa e clique aqui

 

Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |

 

Anúncios


No Responses Yet to “É assim que Deus nos ama!”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: